5 de março de 2010

Definitivo


Definitivo, como tudo o que é simples. Nossa dor não advém das coisas vividas, mas das coisas que foram sonhadas e não se cumpriram.

Sofremos por quê? Porque automaticamente esquecemos o que foi desfrutado e passamos a sofrer pelas nossas projeções irrealizadas, por todas as cidades que gostaríamos de ter conhecido ao lado do nosso amor e não conhecemos, por todos os filhos que gostaríamos de ter tido junto e não tivemos,por todos os shows e livros e silêncios que gostaríamos de ter compartilhado,
e não compartilhamos. Por todos os beijos cancelados, pela eternidade.

Sofremos não porque nosso trabalho é desgastante e paga pouco, mas por todas as horas livres que deixamos de ter para ir ao cinema, para conversar com um amigo, para nadar, para namorar.

Sofremos não porque nossa mãe é impaciente conosco, mas por todos os momentos em que poderíamos estar confidenciando a ela nossas mais profundas angústias se ela estivesse interessada em nos compreender.

Sofremos não porque nosso time perdeu, mas pela euforia sufocada.

Sofremos não porque envelhecemos, mas porque o futuro está sendo confiscado de nós, impedindo assim que mil aventuras nos aconteçam, todas aquelas com as quais sonhamos e nunca chegamos a experimentar.

Por que sofremos tanto por amor?
O certo seria a gente não sofrer, apenas agradecer por termos conhecido uma pessoa tão bacana, que gerou em nós um sentimento intenso e que nos fez companhia por um tempo razoável,um tempo feliz.

Como aliviar a dor do que não foi vivido? A resposta é simples como um verso:

Se iludindo menos e vivendo mais!!! A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do sofrimento,perdemos também a felicidade.

A dor é inevitável.
Já o sofrimento é opcional...

(Carlos Drummond de Andrade)

9 comentários:

Dani Vitrolinha disse...

Testando!

Carol disse...

Adorei o texto... consegui o end. do blog o meu vc pegou ontem no Twitter, né?

bjos

Tuza disse...

Dani!
Pensei que cv tinha parado de blogar..vi no TW e corri pra te ler.
Adoro seus posts, me identifico com bastante coisa que vc escreve.
Adorei!
Super beito!
Tuza

disse...

Dani, seja bem vinda novamente no meu bloguinho! Parabéns pelos 10 anos de casamento, bodas de Estanho!! Felicidades sempre pra vocês!
Bjos

Vivien disse...

eu quero ir na Festa da UUUUUUUUUUUUUUUUva!!! xêro!

Casamento feliz disse...

Dani
vc sabe como eu faço para colocar senha no blog ?

a minha nao está funcionando ...

Beijos

Lulu on the Sky® disse...

Dani, já conhecia o texto. Fantástico Drummond.
Big Beijos

Ir disse...

Texto lindo e verdadeiro !!!

beijinhos, bom findi

Danuza disse...

Drummond....
AI AI AI.... sem mais palavras...
graças ao Pai consegui comentar e te encontrar melhor dizendo ja tava era preoculpada..bjocas e feliz dia da mulher e otima semana.